Perspectivas para 2014

Perspectivas mercado imobiliário para 2014

São Paulo e Rio de Janeiro devem continuar em alta segundo os especialistas

 

O Núcleo de Real State da USP, também conhecido como NRE-Poli, se reuniu no último mês com empresários e executivos do setor imobiliário e chegaram às seguintes conclusões sobre o ano de 2014:

1. O preço dos imóveis deve cair em algumas regiões
Isso deve acontecer em lugares onde a procura é menor do que o estoque de imóveis, como por exemplo nas cidades de Manaus, Salvador, Brasília, Vitória e em alguns locais do Centro-Oeste, onde inclusive os preços já estariam caindo devido ao excesso de estoque, e também porque algumas empresas estariam abandonando esses mercados e liquidando seus produtos.

2. São Paulo e Rio de Janeiro devem continuar em alta
Em São Paulo os preços dos terrenos podem sofrer um aumento acentuado por causa do Plano Diretor Estratégico. Já no Rio de Janeiro, a escassez de área para novos empreendimentos pode impulsionar o preço dos imóveis.

3. O preço dos terrenos devem continuar a impactar os preços dos imóveis
O valor alto dos terrenos deve continuar a ser um dos fatores mais importantes na determinação do valor de um imóvel. Em seguida, o relatório trás os demais fatores: custos de construção, custos do capital investido, margens de segurança na formação dos preços ofertados e crescimento das margens de resultado dos empreendedores.

4. Perfil dos imóveis não deve mudar
Nos grandes centros metropolitanos os imóveis menores devem continuar a aparecer, pois seriam necessários para atender à famílias menores e o crescente número de idosos que buscam modelos mais adequados ao novo estilo de vida.

Já nos centros mais afastados dos pólos de trabalho a tendência é de imóveis com dimensões maiores e mais confortáveis, o que acontece também com cidades satélites de regiões metropolitanas.

5. Velocidade nas vendas deve ser mais moderada
A velocidade deve acompanhar a de 2013, mas um pouco mais devagar, pois muitas empresas têm optado por vendas mais lentas e preços mais sustentáveis. O número de oferta, segundo o relatório, deve ser semelhante.

6. Crédito imobiliário deverá se manter estável
A previsão é de que o crédito imobiliário deva permanecer no mesmo patamar de 2013. Atualmente, segundo os corretores, a transações percebidas no mercado é de um para três.

, ,

No comments yet.

Deixe uma resposta